Voltar

quarta-feira, 25 de julho de 2012, 5h01

Notícias IBA

Prorrogação da Farm Bill garante compensação ao Brasil, diz embaixador

SÃO PAULO – O embaixador brasileiro junto à Organização Mundial de Comércio (OMC), Roberto Azevedo, disse nesta terça-feira que caso a atual lei agrícola americana seja prorrogada estarão mantidas as condições do acordo pelo qual os Estados Unidos têm que pagar compensações aos produtores de algodão do Brasil. A lei, conhecida por Farm Bill, expira em setembro […]

SÃO PAULO – O embaixador brasileiro junto à Organização Mundial de Comércio (OMC), Roberto Azevedo, disse nesta terça-feira que caso a atual lei agrícola americana seja prorrogada estarão mantidas as condições do acordo pelo qual os Estados Unidos têm que pagar compensações aos produtores de algodão do Brasil. A lei, conhecida por Farm Bill, expira em setembro e uma nova versão está em discussão no Congresso dos EUA. A compensação financeira foi estabelecida depois que a OMC considerou ilegais os subsídios concedidos pelo governo americano a seus cotonicultores.

De acordo com Azevedo, uma eventual prorrogação da atual Farm Bill implicará continuidade do pagamento de compensações, mas também a suspensão da aplicação de sanções por parte do Brasil a produtos americanos.

"Continuaremos as negociações para entender como a nova lei americana irá afetar as atuais regras do acordo", disse Azevedo, após participar de seminário sobre o impacto do câmbio no comércio internacional, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Na semana passada, representantes brasileiros e americanos se encontraram em Brasília para nova negociação bilateral sobre o contencioso do algodão com os Estados Unidos.

Leia mais em: http://www.valor.com.br/brasil/2762980/prorrogacao-da-farm-bill-garante-compensacao-ao-brasil-diz-embaixador#ixzz21dvTIodB